Quais são as necessidades especiais para uma cozinha hospitalar?

Quais são as necessidades especiais para uma cozinha hospitalar?

As cozinhas industriais de hospitais têm a dupla responsabilidade de fornecer refeições de boa qualidade para funcionários e visitantes, além de criar menus nutritivos para pacientes com necessidades diferentes. Tudo sem deixar de manter os rigorosos padrões de higiene enquanto preparam uma enorme quantidade de comida.

A eficiência e a qualidade

Uma cozinha industrial hospitalar deve trabalhar tendo em mente o equilíbrio entre qualidade e eficiência. Dentro de uma base diária. Isso significa que ela deve ser capaz de manusear, preparar e transportar de forma eficiente os alimentos, sem deixar de lado a qualidade necessária.
Uma cozinha industrial hospitalar atende, todos os dias, uma grande quantidade de pessoas que compreendem muito mais do que os pacientes. Há também os familiares e os funcionários em geral. Cada um deles com necessidades diferentes. Especialmente os pacientes: suas refeições exigem atenção e, muitas vezes, cuidados específicos. A qualidade não pode ser negligenciada. Os pacientes geralmente estão com o sistema imunológico enfraquecido. Isso pede medidas de preparo e manuseio especiais, além de constante variedade no cardápio.
Por isso, uma cozinha industrial hospitalar exige rapidez, mas não pode oferecer uma qualidade inferior, em hipótese alguma.
Duas são as soluções para manter esse equilíbrio:

  • Equipamentos de qualidade capazes de cumprir as exigências;
  • Um layout que favoreça o fluxo da cozinha e atenda as suas necessidades: é altamente recomendada a ajuda de um especialista para o planejamento.

Mas os equipamentos não são só decisivos para a qualidade e rapidez! A limpeza também. Mas isso a gente vai ver daqui a pouco.

Padrões de higiene rigorosos

Qualquer cozinha industrial deve manter suas instalações com alto padrão de limpeza. É preciso garantir que não haja acúmulo de desperdício de comida, sujeira, gordura etc. Mas no caso dos hospitais isso é ainda mais sério. Pessoas doentes são os principais clientes. A comida é uma etapa importante da recuperação.

cozinha industrial hospitalar

Imagem: Shutterstock

Para que um ambiente esteja limpo, todas as superfícies – equipamentos, utensílios etc – devem ser submetidas regularmente à ação de produtos químicos e outros processos de limpeza. Assim, o número de microrganismos é reduzido a um nível que não comprometa a segurança dos alimentos. Isso significa que consumi-los não apresenta risco de transmissão de doenças infecciosas, através de micro-organismos.
Além da saúde do próprio paciente, nenhum hospital deseja e pode se dar ao luxo de ter a imagem prejudicada por uma infecção alimentar.
Além dos cuidados comuns, os alimentos exigem que cada área de preparação tenha suas próprias pias dedicadas e lavatórios para evitar contaminação cruzada. O mesmo risco existe ao utilizarmos o fogão. Então, uma solução válida para esse caso é obter fogões desenvolvido para evitar acúmulo de resíduos.

Vigilância sanitária

A vigilância sanitária exige que algumas áreas de uma cozinha industrial hospitalar contem com equipamentos de inox.
Ele é um material que atende às necessidades higiênicas dentro do ambiente hospitalar. Então, mais do que cumprir as exigências da vigilância sanitária em algumas áreas, toda a limpeza é facilitada já que a superfície do inox é lisa e não acumulua resíduos nem odores.
Além disso, eles possuem uma alta durabilidade e resistência a ferrugem.

Cuidando dos resíduos orgânicos

A cozinha industrial de um hospital lida com grandes quantidades de excedente de comida diários. E sabemos que o ambiente hospitalar pede por medidas especiais no descarte de qualquer tipo de resíduo. Por isso, esses resíduos também devem ser manejados com cuidado extra e de forma eficiente.
Toda cozinha comercial requer uma forma de se armazenar os resíduos produzidos, até que sejam devidamente tratados. Geralmente o que vemos são recipientes de armazenamento que pedem um lugar próprio dentro e fora da cozinha. E depois o lixo ainda precisa ser transportado para o lugar adequado. Neste processo, é preciso se atentar para que não cause mau cheiro e atraia visitas indesejadas.

A maneira mais adequada de tratar estes resíduos orgânicos de uma cozinha industrial hospitalar é destinando-os à tratamento antes do descarte. Este equipamento é capaz de esterilizar a reduzir o volume dos resíduos em até 90% de seu volume. O subproduto do processo gera água limpa e adubo.

cozinha industrial hospitalar

Imagem: Shutterstock

Todas as necessidades especiais de uma cozinha industrial hospitalar envolvem cuidados rigorosos com a limpeza. A gente viu como são indispensáveis e de difícil conciliação. Do início ao final do processo, a produção de alimentos dentro do ambiente hospitalar merece o mesmo cuidado que os pacientes que estão ali.

A Topema atende a todas essas exigências das cozinhas hospitalares, e desenvolve produtos especialmente para elevar ao máximo a segurança e qualidade dos alimentos nos hospitais.