Plano de negócios para restaurantes: monte um bom planejamento e dê o primeiro passo!

Plano de negócios para restaurantes: monte um bom planejamento e dê o primeiro passo!

O soar das palavras “plano de negócios” já nos faz pensar em algo complexo. Algo que muitos não fazem ideia de como ou por onde começar. Ainda mais quando se trata de um novo empreendimento. Mas uma coisa é certa, para abrir um restaurante, ou qualquer outro negócio, você precisa se planejar. O plano de negócios é essencial e não temos como prosseguir sem ele.
Ideias não se transformam em realidade de uma hora para outra. É preciso pensar nelas com cuidado, organizá-las e colocar tudo no papel. É no planejamento que você verá com clareza seus objetivos. Descrevendo-os e traçando cada passo necessário para alcançá-los. No fim de todo o processo, você estará mais confiante e saberá se vale ou não a pena prosseguir. Ou se são necessárias algumas mudanças.

1. Plano de negócios: o conceito do seu restaurante

O primeiro passo é descrever o seu conceito! Entre em detalhes sobre a comida que será servida, a inspiração por trás do conceito e uma visão geral do estilo de serviço. Defina com clareza aquilo que será único no seu restaurante.
O menu é uma etapa muito importante para qualquer ramo alimentício. Portanto, faça mais do que uma simples lista de itens. Seu menu de amostra também deve incluir preços baseados em uma análise detalhada de custos.
Pense também no seu logotipo e inclua-o no seu plano de negócios. Mesmo que não esteja finalizado. E não esqueça: isso deve incluir, sem dúvida, o nome do seu restaurante!

2. Plano de negócios: Pesquisa de mercado

Plano de negócios para restaurantes

Imagem: Shutterstock

Qual será seu público alvo?

É importante ter a sua clientela bem definida no seu plano de negócios. Não hesite em fazer pesquisas bem detalhadas. Quem vai comer no seu restaurante? Qual a faixa etária predominante? A que classe social pertencem? Quanto estarão dispostos a gastar? Diga por que o seu conceito será atraente para esse grupo. É importante que o seu conceito seja direcionado para o seu público alvo.

Localização

Essa informação está diretamente ligada ao público alvo. Afinal, é onde ele estará. Nesta etapa, é muito provável que ainda não saiba especificamente onde estará localizado o seu restaurante. Mas pense em bairros viáveis. A pesquisa é sempre essencial. Descreva o tamanho do espaço pretendido e o porquê. Tenha em mente a circulação de pedestres no local. Analisando também se vale ou não a pena ter um estacionamento. Sem se esquecer de considerar a acessibilidade até o estabelecimento e outras informações relevantes.

Concorrência

Restaurantes costumam ter uma forte concorrência. Por isso, é preciso conhecê-la bem. Essa informação irá depender da localização do seu restaurante. De qualquer forma, colete informações dos seus possíveis concorrentes. Estudando com cuidado o que fazem para se sobressair, assim como as deficiências apresentadas. Com isso você pode ter uma ideia do que poderá fazer para chamar atenção da sua clientela. Além de, é claro, explorar o que falta em sua concorrência para que ela seja suprida no seu negócio.
É preciso ter um diferencial. Explore isso no seu plano de negócios. Pense com cuidado em seu conceito, cardápio e serviços em geral. Um restaurante pode servir ao seu público ítens bem variados, então pense bastante nisso, seja original. Esse será um de seus atrativos. Além disso, pense no serviço em si. Como será a experiência do cliente? Muitos lugares são bem criativos a esse respeito, inclusive com a decoração. Outros não arriscam tanto, mas oferecem música e um espaço para que se possa dançar. Tudo depende dos seus objetivos, é claro. Não os perca de vista.
Lembre-se que a concorrência está há mais tempo no mercado, então o seu restaurante deve ser capaz de competir com ela!

Fornecedores

Os fornecedores são vitais quando pensamos em qualidade. É preciso escolhê-los com atenção Os seus fornecedores dizem muito sobre o seu negócio. Muitos restaurantes apostam em serem bem abertos quanto a isso aos seus clientes. Portanto, construa seu cardápio com os melhores fornecedores que puder encontrar dentro do seu orçamento. Os alimentos artesanais, por exemplo, são uma tendência crescente. Mas considere a melhor opção para o seu tipo de restaurante.

3. Plano de negócios: Marketing

Plano de negócios para restaurantes

Imagem: Shutterstock


Como já dissemos, ter um restaurante significa enfrentar um cenário bastante competitivo. Por isso, marketing é uma palavra chave. Não podemos esquecer que um plano de negócios também pode servir para conseguir investidores. Discuta qual o seu plano de marketing tanto para antes de abrir o restaurante, quanto para depois da abertura. Mostre aos investidores como você planeja ganhar impulso até o dia da abertura e também como você manterá o ritmo.
Se optar por contratar uma empresa de marketing, as apresente em seu plano de negócios e explique por que as escolheu. Se esse não for o caso, não deixe de explicar que possui um plano sólido para gerar atenção por conta própria. Seja através das mídias sociais, de um site ou de conexões de mídia.
Acesse nosso blog sobre aimportância do marketing para restaurantes e descubra o melhor caminho!

4. Plano de negócios: Operacional

Capacidade comercial

Em seu plano de negócios você precisa pensar em qual será o tamanho do seu estabelecimento e sua capacidade. O quanto pode ser produzido e o quanto deve ser produzido são coisas bem diferentes. Qualquer restaurante deve ser capaz de atingir as demandas dos seus clientes. Você deve considerar o espaço como um todo, o número de funcionários e se tudo pode ser coberto pelo investimento inicial. Não adianta pensar em apenas um desses itens e desenvolvê-lo individualmente. De nada adianta possuir uma cozinha profissional imensa se o restaurante não comporta tantos clientes, por exemplo.
Tudo é afetado mutuamente!

Sua cozinha profissional

Os equipamentos utilizados no seu restaurante serão de vital importância. Tanto a variedade como a qualidade. Essa escolha irá afetar desde o funcionamento do estabelecimento até a satisfação dos clientes. Pesquise com cuidado e invista no melhor. Estude detidamente quais serão as necessidades do seu restaurante e como elas podem ser suprimidas. Essa será uma parte essencial do seu investimento.

Empreendedores e funcionários

Em um plano de negócios é necessário saber quem serão os responsáveis pela administração. Apresente o perfil de cada sócio, com as suas atribuições, bem como as experiências profissionais. É importante demonstrar a experiência de trabalho adquirida ao longo da carreira. Mostrando também que se possui as habilidades necessárias para administrar um restaurante de sucesso. E tenha certeza de descrever o ponto forte de todos os membros da sua equipe.
Além disso, é um momento ideal para saber com certeza se os objetivos de todos são compatíveis. Isso previne escolhas equivocadas que afetarão o andamento do negócio.
Além disso, tenha em mente os demais funcionários que serão necessários.

5. Plano de negócios: Financeiro

Plano de negócios para restaurantes

Imagem: Shutterstock


Você precisa saber o quanto de capital será necessário para o investimento inicial do seu restaurante. Além de prever qual será o lucro mensal obtido. Assim como uma estimativa de quanto tempo levará para receber o capital investido de volta.
Mas não pense que o dinheiro inicial é tudo o que você irá precisar. É necessário ter dinheiro guardado para eventuais dificuldades e problemas. Afinal, se trata de um novo negócio, por isso altos e baixos são bastante naturais.
Portanto, analise:

  • O investimento inicial;
  • O Capital de Giro necessário para a manutenção do negócio;
  • A estimativa total do investimento.

Passadas todas essas etapas, esperamos que consiga chegar ao planejamento que tanto espera. Ele vai te dar segurança na sua caminhada! E para ajudar mais um pouquinho, recomendamos que confira nosso texto com 7 dicas para você montar um restaurante de sucesso! Boa sorte.