8 dicas para montar o cardápio certo: saiba o que considerar ao planejá-lo

8 dicas para montar o cardápio certo: saiba o que considerar ao planejá-lo

O cardápio é um aspecto fundamental de um restaurante. Colocando de forma simples: o seu restaurante é o que ele serve. Não importa se está montando o seu primeiro cardápio ou se está planejando reinventar o atual. Você precisa ter uma estratégia. Então a grande pergunta é: como montar o cardápio de um restaurante?
É muito importante ter em mente que as decisões tomadas ao montar o cardápio terão um impacto imenso em muitas partes do seu negócio. Como, por exemplo, na quantidade de pessoas que serão necessárias na cozinha para dar conta da produção. Ou no investimento necessário para a compra dos ingredientes.
Vamos ver alguns pontos que você deve levar em conta nesse processo.

1. Desenvolva um conceito ao montar o seu cardápio

Pergunte-se como o cardápio do seu restaurante pode expressar suas ideias para o próprio estabelecimento. O conceito é muito importante e tudo deve ser considerado para formar um todo coerente. Forme um vínculo entre o restaurante e o cardápio e o torne único. Isso contribui para a experiência do seu cliente.
O objetivo é que ele seja simples e memorável. Por isso, tente montar um cardápio com menos de 32 itens para favorecer sua produtividade. Além disso, os clientes também preferem tomar sua decisão dentro de 2 minutos. Cardápios longos podem causar confusão e ansiedade.
Uma ótima maneira de criar um conceito é a partir da montagem do cardápio. Fica mais fácil de criar algo criativo e que se adeque à realidade do seu restaurante e do seu orçamento. Você também pode começar a desenvolver um perfil de sabor com base em outros elementos, como cores e texturas.

Pratos exclusivos?

Se você tiver sorte, o seu restaurante terá um prato que as pessoas adoram tanto que voltam especialmente para comê-lo outra vez. Ele seria a assinatura do seu estabelecimento. Clientes costumam se apegar aos pratos que só você pode oferecer.

montar cardápio

Imagem: Shutterstock

2. Leve em conta a localização do seu negócio e o seu público alvo

É preciso considerar o seu público. Nada adianta montar um cardápio com itens refinados e caros se as pessoas que frequentam aquela área não podem bancar refeições caras. Portanto, é preciso realizar uma pesquisa detalhada sobre a localidade do seu estabelecimento, bem como sobre as pessoas que ali circulam. Considere o quanto elas estarão dispostas a pagar.
A localização tem um grande peso sobre o seu menu. Nada pode ser feito sem antes conhecer bem os seus arredores.

3. Faça uma lista dos principais ingredientes

Montar um cardápio pode exigir muitas tentativas frustradas. Porém é importante entender seu conceito e o seu público-alvo. Ao mesmo tempo que trabalha com sabores que manterão seus clientes satisfeitos ou que irão até mesmo impressioná-los.
Para isso, faça uma lista dos principais ingredientes que irão atender a essas exigências. Bem como fazer com que a clientela fique impressionada. Tente considerar o seu próprio custo e maneiras de facilitar a rotina dentro da sua cozinha profissional. Como, por exemplo, reaproveitando ingredientes crus o máximo possível para reduzir os custos e o desperdício de alimentos.
Uma ótima dica é usar o máximo possível de produtos locais. Como produtos da estação. Ou alimentos artesanais. Isso é também um grande ponto a favor do seu restaurante, já que esses alimentos são extremamente valorizados pela sua qualidade.

4. Investigue os fornecedores detalhadamente

Quando já tiver decidido sobre o seu conceito e seus principais ingredientes, é preciso pensar onde irá encontrá-los para não ter problemas depois.
Ao montar o seu cardápio, é importante listar um número limitado de fornecedores e o histórico de cada um deles. Isso inclui as instalações onde são armazenados os produtos, a logística de entrega e o ambiente de trabalho.
Ao fazer essa lista, você elimina riscos e muitas vezes até mesmo custos.

5. Pese os custos ao montar o seu cardápio

Analise todos os itens vistos anteriormente em um só lugar. Cada item da sua lista principal de ingredientes, além do custo de cada fornecedor, irão permitir ter uma visão prévia do resultado. Garantindo, assim, que se encontre preços mais adequados para os seus clientes alvo. Tenha certeza de que existe espaço suficiente para o lucro após o cálculo final.
É nesse ponto que ter um plano de negócios ajudará a entender os principais indicadores de desempenho necessários para se ter um restaurante de sucesso.
Mas nunca deixe de pensar na qualidade. Um restaurante nunca deve sacrificar a qualidade em prol do corte de custos. Por isso, o planejamento deve ser cuidadoso.

6. Ao montar o cardápio não deixe de pensar no resultado final

Muitos donos inexperientes se esquecem de considerar o visual dos pratos quando eles chegam até os clientes:

  • Como vão ficar no prato ou no copo?
  • Como as cores contrastarão umas com as outras?
  • O prato ou a bebida são dignos do Instagram? As pessoas adoram compartilhar suas refeições online. Além disso, ser capaz de compartilhá-las você mesmo como estratégia de marketing é essencial;
  • Se estiver disponível para retirada ou entrega, como o item do cardápio ficará depois de colocado no recipiente de viagem?

Tenha sempre em mente que o seu cardápio deve permanecer atrativo ao chegar ao seu cliente. O visual conta muito, ainda mais com o estouro das redes sociais, onde tudo é compartilhado e onde seu restaurante será alvo de críticas. Positivas ou não.

montar cardápio

Imagem: Shutterstock

7. Tenha em mente que o menu precisará ser mudado

Outra coisa importante para saber ao montar um cardápio é que um menu não é algo que deva permanecer intocado. Você precisa alterá-lo. Ou seja, ao montar um cardápio é esperado que você saiba que um dia precisará alterá-lo.
Haverá pratos que serão mais apropriados em determinada estação. Dependendo da época do ano, as pessoas querem comer coisas diferentes. Então, você precisa se perguntar que tipo de comida os seus clientes estarão esperando em cada época. Além disso, as pessoas sempre esperam por novidades. Novas descobertas que podem ser provadas e apreciadas.

8. Tentativa e erro é o que fará você montar um cardápio perfeito

Esta é sem dúvida a etapa mais emocionante. Teste seu menu, organize jantares em que as pessoas possam prová-lo e aprová-lo – ou não. É preferível que saibamos quando um prato dará ou não certo antes de ele ser servido aos nossos clientes.
Os itens do menu atendem ou excedem às expectativas? Faça ajustes, seja criativo e escolha aquilo que entrega o melhor sabor. Envolva outras pessoas no processo. Mas nos jantares priorize as que não fazem parte do seu grupo de amigos ou que não sejam membros próximos da família. As pessoas têm gostos diferentes. O que agrada aqueles que estão perto de você e que possuem um gosto parecido com o seu pode não ter o mesmo efeito em outros.
Outra ótima ideia é tirar fotos e colocá-las na mídia social para ver quais delas atraem mais engajamento do ponto de vista visual.

montar cardápio

Imagem: Shutterstock

Lembre-se: o menu ideal de um restaurante oferece o equilíbrio entre pratos exclusivos e pratos com os quais o público já está familiarizado. Ele também tem o custo certo para manter os lucros e pode ser facilmente produzido mesmo em horários de maior movimento.