Gestão ambiental do Sesc Pantanal conta com processadoras de resíduos orgânicos Topema

Gestão ambiental do Sesc Pantanal conta com processadoras de resíduos orgânicos Topema

Uma das operações mais engajadas ambientalmente no país é do Sesc Pantanal. A instituição comprou essa Área de Patrimônio Ambiental logo após a realização da ECO 92, tendo como objetivo fazer da reserva um empreendimento com políticas corretas e exemplares.
O Sesc Pantanal está localizado na região de Poconé no Mato Grosso do Sul. Com 140 apartamentos, o local recebe hóspedes de todo Brasil e de todo mundo, atraídos pela curiosidade de conhecer uma das mais esplêndidas e completas amostras do bioma brasileiro na sua fauna e flora.
São diversas as iniciativas nos processos e rotinas do Sesc Pantanal para a redução de agressões ao meio ambiente e formulação de ciclos sustentáveis. Uma destas boas práticas é na questão dos resíduos. O hotel como um todo tem formas diferenciadas de coleta de lixo, tendo como primeiro destino um centro de triagem – contando com uma equipe de pessoas treinadas e que identificam o conteúdo e o destino.
Na parte de resíduos orgânicos, todo material é endereçado para ser transformado na Processadora de Resíduos Orgânicos da Topema Innovations. Com capacidade de 100 quilos, ela trabalha reciclando esses resíduos em espaços de tempo de 5 a 7 horas, reduzindo esse volume de lixo orgânico em até 90% e gerando água de reuso.
O ciclo desse processamento resulta em um substrato asséptico, utilizado como adubo nas hortas locais. Como a produção é contínua, o excesso desse substrato é doado para famílias carentes da região, que utilizam em suas hortas de sobrevivência ou mesmo revendem para produtores rurais.
O Sesc Pantanal é uma operação de referência no setor, contando também com tecnologias de referência, capazes de – em conjunto – formarem uma organização moderna que vive os novos tempos de sustentabilidade.