Compre Online Receba uma ligação

Arquitetura e Food Service no setor Hoteleiro

Arquitetura e Food Service

Arquitetura e Food Service são cada vez mais duas palavras que andam juntas em diversos empreendimentos. É o caso, por exemplo, no setor hoteleiro. As cozinhas ganham centralidade nas operações, os serviços de alimentação passam a ter mais foco como atrativo, e estas operações precisam então ser concebidas com maior inteligência.

Álvaro Cortes é um arquiteto em atividade no Paraná, com larga experiência no setor de hotéis e com um repertório de desafios que o tornou experiente e bem sucedido. Juntar as soluções da arquitetura, com as demandas do food service, já passou a ser rotina para ele. E cada vez vez conta com novas perspectivas criativas e de pedidos por parte dos investidores, seja pelas novas tecnologias, seja por novos processos, seja por maior controle sanitário.

Entre outras marcas, ele é o principal realizador de projetos para a Rede Bourbon. Veja abaixo entrevista especialmente concedida ao site da TOPEMA, sempre procurando gerar conteúdo de contribuição ao mercado e evidenciar profissionais que formam tendências.

Redação: A arquitetura de hotelaria é uma especialidade tradicional ou recente no Brasil ?

Álvaro Cortes: A arquitetura hoteleira, já tradicional no Brasil, segue em constante metamorfose. Considerada a extensão da sua casa os hotéis têm alterado seu ponto de vista de apenas hospedar, a experiência tornou-se mais voltada para a arquitetura, bons restaurantes e atendimento. Os Hotéis são frequentados por um público misto que não necessariamente está hospedado. Tudo isso graças as inovadoras e únicas linhas de pensamento na arquitetura hoteleira. Além do interior também é importante a chegada, encantar desde a primeira perspectiva.

Redação: O que difere em termos de projeto e de adequação ao negócio em relação a outros setores ?

Álvaro Cortes:
O projeto é bastante específico, tendo em vista o uso. Para adequar e atender os variados hóspedes a arquitetura de Hotéis deve prezar pelos mínimos detalhes, visando conforto e praticidade na utilização de todos os espaços, com comunicação visual e projeto de iluminação indicativos das atividades.

Redação: Como está inserido o desafio de eco eficiência nos projetos de hotéis ?

Álvaro Cortes: A Eco eficiência é um ponto de grande valor nos projetos de hotéis, principalmente aqueles que atendem o público de convenções. Grandes empresas prezam pela sustentabilidade, um assunto em crescimento no país. Para a implantação dos implementos sustentáveis os hotéis se deparam com o desafio dos volumes, as grandes quantidades de dejetos à serem tratados ou captados torna as estruturas de tratamento bastante grandes. Tornando as estruturas hoteleiras em verdadeiras cidades.

Redação: O conceito de sustentabilidade é um requisito necessário hoje ou ainda opcional nos projetos ?

Álvaro Cortes:
A cultura de fazer o bem para o mundo esta em evidência nos dias de hoje, a preocupação com o meio ambiente futuro é sempre bem vinda, e nos nossos projetos hoteleiros procuramos atender ao máximo as exigências das grandes empresas que, para promoverem eventos e convenções nas estruturas dos hotéis, têm requisitos básicos em relação à sustentabilidade.

Redação: Na parte da cozinha que dá suporte aos serviços de alimentação,quais são as grandes preocupações ?

Álvaro Cortes: Além dos equipamentos de alta performance, as superfícies e materiais de acabamento de fácil manutenção, a preocupação sanitária de um ambiente asseado proporcionado pelos acabamentos da arquitetura, a cozinha é uma área acima de tudo funcional, prezando sempre pela separação e triagem dos alimentos, que são todos separados por setores conforme categoria.

Redação: A tecnologia e processos automatizados na cozinha são mais importantes hoje em dia ?

Álvaro Cortes: Sim, os grandes hotéis têm uma indústria de alimentos operada por uma equipe responsável e comprometida com a mesa do hóspede.

Redação: E em projetos de resort, quais são as maiores diferenças ?


Álvaro Cortes:
Cada alternativa de hospedagem é relacionada ao tipo de atividade que o hóspede procura, os hotéis resort contemplam programações para a família toda, incluem spa, restaurantes, bares, espaços kids e teens, sempre com supervisores para os menores de idade.

Redação: Acredita que os projetos da hotelaria brasileira competem em igualdade com os projetos internacionais ?

Álvaro Cortes: Sim, o Brasil é um grande anfitrião para o mundo em termos de hospedagem, oferecendo sempre o temos de melhor.A arquitetura valoriza as áreas externas e paisagens, assim como espaços para alimentação com menus variados e sofisticados incluído a culinária local. Também se preocupam com as assessorias e atendimentos com muita atenção e cuidado ao hóspede.

Colaborou na matéria a Arquiteta Bárbara Cortés

X